Gestão da Mudança Organizacional

A mudança organizacional na força de trabalho do Ministério da Saúde

A necessidade imperativa de adaptação das organizações às mudanças no contexto em que se inserem tem sido tema de grande interesse dos gestores contemporâneos. Essa adaptação impõe ao gestor o conhecimento e a busca do entendimento da natureza, dos aspectos que influenciam diretamente a organização como o ambiente, as resistências existentes, os processos de comunicação e os fatores culturais inseridos. E ainda exige o desenvolvimento da capacidade de planejar para enfrentar essas incertezas. Além disso, o planejamento como ferramenta de gestão auxilia na preparação da organização para atuar nos cenários mais diversos e competitivos. Assim a escolha de programas de mudanças organizacionais já definidos ou a elaboração de um programa próprio deve ser analisada pela gestão com profundidade e cautela por ter efeitos que condicionam a existência organizacional. Este trabalho teve como objetivos identificar as possibilidades de planejamento e gerenciamento das mudanças organizacionais, descrever a natureza do fenômeno, os aspectos envolvidos na sua gestão e o seu planejamento e apresentar os programas de mudanças mais conhecidos e divulgados na literatura. A metodologia utilizada foi a realização de pesquisa de natureza aplicada com abordagem qualitativa de base bibliográfica e documental acompanhada de entrevistas para construção do estudo de caso. No estudo de caso, apresenta-se a experiência da Coordenação Geral de Recursos Humanos do Ministério da Saúde – CGRH/MS na condução do processo de mudança organizacional representado pela transformação de sua força de trabalho.

Data de publicação: 
quarta-feira, 1. Julho 2009